CeNTI

Energia

Nova geração de sistemas de produção e armazenamento de energia para uma transição verde

A energia está no centro do desafio ambiental, quer pelo seu efeito nas alterações climáticas, quer pelo seu papel na resolução desta questão. Para alcançar a neutralidade climática até 2050 na Europa, é crucial uma transformação da produção e utilização de energia.

Será, assim, necessário promover o uso responsável e eficiente dos recursos energéticos, e incentivar a transição para fontes de energia mais limpas e renováveis, como a eólica, solar, hidroelétrica, geotérmica, biomassa, biocombustíveis, e, mais recentemente, hidrogénio verde, sempre com o objetivo de uma maior redução da emissão de gases de efeito estufa, de diversificação do aprovisionamento energético e de redução da dependência a mercados de combustíveis fósseis pouco fiáveis e voláteis.

O CeNTI, em parceria com diferentes players da cadeia de valor, tem dedicado esforços na procura de soluções, estratégias e sistemas alternativos para uma gestão mais eficiente e sustentável do consumo energético em Portugal. Com recurso à Nanotecnologia, Materiais Avançados e Sistemas Inteligentes, soluções tecnológicas disruptivas de geração e armazenamento de energia estão a ser desenvolvidas.

Os avanços têm-se realizado em dois sentidos: na valorização de resíduos e subprodutos industriais para obtenção de matérias-primas e materiais críticos, por processos sustentáveis de reciclagem, extração e refinação, com vista à sua utilização no desenvolvimento de baterias; e no diagnóstico e desmantelamento de sistemas de baterias em fim de vida, de forma a serem reutilizados ou usados em novas aplicações (2ª vida) como fonte de armazenamento de energia de fontes renováveis - solar e eólica.

Também têm sido desenvolvidas várias tecnologias de células solares, incluindo orgânicas, DSSCs (células solares sensibilizadas por corante) e de perovskita, assim como o processamento de células de lítio. Estes resultados ocorrem tanto através de métodos de processamento húmido, envolvendo o desenvolvimento, deposição e caracterização de ânodos e cátodos à escala laboratorial e piloto, quanto por métodos de deposição física (PVD).

Paralelamente, ao desenvolvimento das baterias de lítio, estão também a ser desenvolvidas baterias impressas, que utilizam materiais com menor impacto ambiental, sendo destinadas a aplicações menos exigentes em termos energéticos.

Energia