@trans("lk.skipToMain")

Guarda-sol autónomo adapta-se às condições meteorológicas

Solução para espaços públicos interage com os visitantes


É um guarda-sol autónomo, que abre, fecha, inclina e que é de fácil limpeza, que gera e armazena energia, que se adapta às condições meteorológicas, reagindo de forma diferente ao calor, vento e neve. Esta inovação, que parece vinda do futuro, incorpora áudio e imagem e pode ser facilmente controlada através de uma App móvel.

Chama-se iParasol, foi totalmente desenvolvido em Portugal, e resulta da parceria entre o CeNTI, o CITEVE e as empresas Flexefelina e Têxteis Penedo.

É uma solução que se destina sobretudo a espaços públicos, nomeadamente esplanadas, hotéis, espaços de espetáculo e outros locais de lazer e que se distingue também pela capacidade de interação com os visitantes e clientes dos espaços onde os guarda-sóis estarão implementados.

Com uma simples App, controlada por telemóvel, será possível escolher padrões de luz ou imagem, selecionar música, monitorizar alertas climatéricos, carregar telemóveis ou outros equipamentos, entre diferentes funcionalidades. Os guarda-sóis poderão também ser utilizados para a transmissão de informação ou mensagens comerciais.

 

O fator inovação


O iParasol é a materialização de uma nova geração de guarda-sóis, com uma elevada incorporação de tecnologia, que se apresenta como uma solução personalizável, interativa, eficiente, segura e sustentável.

Distingue-se ainda por se enquadrar num segmento superior ao setor doméstico e abaixo dos grandes espaços públicos. Ou seja, é uma estrutura não concorrente com os tradicionais guarda-sóis de praia ou de uso doméstico, assim como não foi projetado somente para sombra de grandes espaços públicos. Enquadra-se num setor misto, dando resposta às várias necessidades destes mercados de nicho.

O recurso à nanotecnologia para a produção desta solução inovadora permitiu desenvolver e aprofundar conhecimento em diversas áreas, desde a automação, robótica, sensorização, eletrónica flexível e integração de eletrónica em têxteis até energias renováveis e processamento Cloud.

Estes avanços tecnológicos poderão ser transferidos para indústrias ou projetos, que necessitem de monitorização e controlo remoto, sendo atualmente compatível quando integrado com as redes IOT (Internet of Things).

Para utilizar os nossos serviços tem que aceitar a nossa política de privacidade.
Política de Privacidade |