CeNTI -

Projeto ASINA encerra com abordagem promissora

Projetos

Como garantir que produtos nano-habilitados sejam "seguros e sustentáveis" desde a sua fase de conceção, mantendo, ao mesmo tempo, as suas funcionalidades, relação custo-benefício e valor acrescentado?

Foi a este desafio que o Projeto ASINA, ao qual o CeNTI se associou, pretendeu responder. Graças ao compromisso sinérgico de importantes instituições de investigação, universidades e empresas de vários países europeus, coordenado pelo Conselho Nacional de Investigação Italiano (CNR) (apenas em inglês), o ASINA desenvolveu uma abordagem Safe-by-Design (SbD), que incorpora questões de sustentabilidade e segurança, desde a fase de conceção dos nanomateriais aos processos de produção.

Os resultados positivos da investigação ficaram claramente refletidos nos respetivos casos-piloto, os quais demonstraram a aplicabilidade e eficácia da abordagem SbD:

- Revestimentos Antimicrobianos e Fotocatalíticos (cadeia de valor 1): demonstrando como os revestimentos à base de nanomateriais podem ser desenvolvidos e aplicados em processos altamente controlados e seguros, garantindo ao mesmo tempo a mais alta sustentabilidade dos produtos finais;

- Sistemas nano-encapsulantes em cosméticos (cadeia de valor 2): fornecendo uma abordagem que promove práticas seguras desde a conceção ao desenvolvimento de novos produtos cosméticos, levando em consideração, também, a segurança e o desempenho técnico-económico, conduzindo ao aumento da confiança na sua utilização.

Estes casos-piloto validaram a inovação desenvolvida no âmbito do Projeto ASINA, fornecendo exemplos concretos do impacto positivo que soluções baseadas em nanotecnologia, desenvolvidas com uma abordagem responsável, podem ter na sociedade.

Outro resultado importante foi a constatação de que a padronização é fundamental para promover a segurança e a sustentabilidade no setor da nanotecnologia. Graças à participação, no consórcio, da UNI (apenas em inglês), a Organismo Italiano de Normalização, foi desenvolvido o “Kit de Ferramentas de Normalização”. 

Este kit pretende servir de orientação na adoção de práticas de desenvolvimento sustentável e seguro, representando um recurso útil para o mercado, com uma lista detalhada de normas nacionais, europeias e internacionais relevantes, bem como outras informações importantes. Esta ferramenta essencial pretende facilitar a compreensão e aplicação das regulamentações de segurança no setor da nanotecnologia, representando um avanço significativo na promoção de uma cultura de segurança e sustentabilidade na indústria da nanotecnologia. 

Em suma, os resultados obtidos confirmaram e superaram as expectativas dos objetivos iniciais do Projeto. A metodologia ASINA continuará a ser explorada para oferecer às empresas uma ferramenta de apoio à decisão prática e baseada na ciência que pode ser facilmente aplicada para reduzir o custo de desenvolvimento e o tempo de colocação no mercado de soluções nano-permitidas, avaliando o seu nível de segurança e sustentabilidade.

As publicações do ASINA estão disponíveis gratuitamente no respetivo site e continuarão acessíveis para todas as partes interessadas durante os próximos 4 anos.

O Projeto ASINA, dinamizado por um consórcio composto por 21 entidades, decorreu de março de 2020 a fevereiro de 2024, e recebeu financiamento do programa de investigação e inovação Horizonte 2020 da União Europeia ao abrigo do acordo de subvenção n.º 862444.