@trans("lk.skipToMain")

REDI170581

Funded by: CeNTI-Funded by

Nos últimos anos, o conceito de Economia Circular tem sido um tema recorrente nas agendas internacionais, com empresas, startups, designers, académicos, estudantes e legisladores de políticas nacionais e internacionais a abraçar esta mudança de paradigma de modelo económico. De igual forma, verifica-se uma crescente procura por uma economia que seja restauradora e regeneradora através do design, como forma de alavancar a inovação e estimular a busca de novas oportunidades circulares por empreendedores e responsáveis de diversos setores industriais. Contudo, a perceção do valor de produtos derivados de matérias-primas recicladas, e a sua aceitação social, é ainda condicionada por diversos fatores entre os quais a escassa informação sobre o potencial que estes novos materiais encerram. A mudança para uma Economia Circular e a valorização de materiais e produtos reciclados exige uma abordagem sistêmica para mudar, considerando novas formas de projetar, fabricar e comercializar produtos e bens reciclados de valor acrescentado. A partilha de conhecimento em rede, permite uma interação mais efetiva com diversos agentes de mudança, pioneiros de uma nova visão do mundo e na forma de repensar como este funciona, trilhando o caminho para uma Economia Circular alicerçada numa abordagem colaborativa de I&D com impactos sociais e ambientais positivos. Este projeto colaborativo visa estabelecer uma relação preliminar de trabalho com investigadores e entidades de I&D com reconhecido know-how e experiência na valorização de resíduos e sub-produtos de diversos setores industriais, com o objetivo final de estabelecer um modelo metodológico para a definição de padrões de valor percebido, visando a aceitação emocional de matérias-primas recicladas aplicadas ao desenho de novos produtos que favoreçam uma Economia Circular e impactem positivamente o modelo de negócio de diferentes setores produtivos. Embora a região do Bío-Bío, no Chile, seja tomada como principal caso de estudo, pretende-se extrapolar a metodologia para outros setores geográficos, como Portugal e Itália. A rede de colaboração visa assim disseminar uma ferramenta de avaliação da perceção do valor de materiais reciclados, formular novas iniciativas de I&D conjuntas para promover o desenvolvimento de materiais inovadores e produtos reciclados com uma abordagem ao conceito dos materiais DIY (materiais “do-it-yourself”). Estes materiais resultam da produção individual ou coletiva, muitas vezes por técnicas e processos da própria invenção do designer, como resultado de um trabalho de carácter empírico com diferentes materiais. Este projeto visa desenvolver novos materiais, ou uma nova versão de materiais existentes, e avaliar o seu valor percecionado e aceitação social. A rede é composta por universidades, centros tecnológicos e empresas, sendo coordenada pela Universidad del Bío-Bío do Chile, através do Grupo de Investigação em Design, que integra o Departamento de Arte e Tecnologias de Design. O consórcio integra ainda um parceiro industrial, a empresa MASISA SA através do MASISA LAB I + D sediado em Concepción (Chile), e três entidades europeias de I&D: o Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes (CeNTI, Portugal), o Politecnico di Milano, e a BTS Design Innovation srl (Itália).

 

O projeto tem como
objetivos principais:

Esta rede de I&D colaborativa pretende reforçar o vínculo entre as diferentes entidades do consórcio, com vista à preparação de novas parcerias com uma orientação comum de valorização de resíduos de diferentes fontes industriais através do design, fomentando assim a inovação e promovendo a consciencialização ambiental e o bem-estar social. O projeto visa assim a apresentação de novas iniciativas conjuntas de I&D, acesso a equipamentos e instalações das entidades envolvidas para o desenvolvimento e caracterização dos novos materiais, organização de seminários abertos para ampla divulgação dos resultados do projeto nos setores produtivo, acadêmico e público em geral.  Serão ainda realizadas visitas a empresas de setores diversos e potenciais produtores ou fornecedores de matérias-primas, e avaliação do seu potencial interesse na comercialização dos novos produtos.

CeNTI-O projeto tem como objetivos principais:

Duração do Projeto: Janeiro de 2018 a dezembro de 2019

Custo elegível: 23 601,00 €

Resultados


preencher conteúdo lado esquerdo

Promoters

To use our services you must accept our Privacy note.
Privacy Note |